Comunicação

Sinapse da Inovação V: evento debate papel das mulheres no setor tecnológico e ações para desenvolver startups

11/12/201718:53:42

Responsável pela criação de mais de 400 startups inovadoras, pela geração de mais de 1,5 mil empregos diretos e de aproximadamente 150 patentes desde sua edição piloto em 2008, o programa Sinapse da Inovação apresentou na última quinta-feira (07/12) os resultados de sua quinta edição em Santa Catarina, operada entre agosto de 2015 e agosto de 2017. O evento, realizado no Centro de Inovação ACATE – Primavera, em Florianópolis, reuniu lideranças do setor tecnológico, parceiros, avaliadores e empreendedores participantes da última edição do programa de incentivo ao empreendedorismo inovador, promovido pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) e executado pela CERTI.

O destaque ficou por conta da presença do Cônsul-geral da Irlanda, Barry Tumelty, e das executivas irlandesas Ann O 'Dea (Silicon Republic) e Michelle O Donnell Keating (Women for Election), que compartilharam suas experiências com os participantes e esclareceram pontos importantes sobre o ambiente de empreendedorismo e inovação no país europeu.

Co-fundadora e CEO da Silicon Republic, um dos principais portais de notícias de tecnologia e inovação da Europa, Ann O 'Dea tratou especialmente da desigualdade existente entre o número de mulheres e homens no setor tecnológico, especialmente quando o assunto é empreendedorismo. Ela também falou sobre a importância do Inspirefest — um festival internacional de tecnologia, ciência, design e artes — e como iniciativas semelhantes podem contribuir ainda mais para o crescimento do setor e para o desenvolvimento de novas soluções tecnológicas

Em seguida foi a vez de Michelle O Donnell Keating, co-fundadora e presidente da iniciativa Women for Election, fazer uma apresentação focada no empreendedorismo social, em que expôs dados referentes à representatividade das mulheres em cargos públicos na Irlanda e explicou as diretrizes e desafios de seu projeto, que busca incentivar e apoiar mulheres a assumir candidaturas públicas.

Após as palestras temáticas, coube ao diretor do Centro de Empreendedorismo Inovador da CERTI, Leandro Carioni, apresentar os resultados da quinta edição do Sinapse em Santa Catarina, que contou com 1.719 propostas submetidas e aplicou R$ 60 mil em cada uma das 91 propostas contempladas na etapa final do programa, totalizando um investimento de mais de R$ 6 milhões — levando em conta também os valores de bolsas repassados para as empresas. Além disso, os integrantes dos projetos escolhidos receberam capacitações em diversas áreas de atuação e as empresas tiveram suporte de incubadoras, pré-incubadoras e outros mecanismos de inovação.

No total, 21 municípios catarinenses tiveram ideias contempladas, sendo Florianópolis a cidade que mais aprovou propostas, com 25, seguida de Joinville (17) e Blumenau (8). Dos projetos aprovados, 25 foram do setor de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). Em segundo lugar vem Gestão, com 19, seguida de Tecnologia Social (13) e Eletrônica (12). Outras áreas como Biotecnologia, Química e Materiais, Mecatrônica, Design e Nanotecnologia também foram contempladas na seleção.

Desenvolvimento de startups em pauta

Para finalizar o workshop, uma mesa redonda mediada pelo Superintendente Geral da CERTI, Eduardo Fiates, e composta pelos executivos Moacir Marafon (CEO da Softplan), Luiz Gonzaga Coelho (CEO da C-Pack); Edson Roberto De Pieri (CTC/UFSC) e Silvio Kotujansky (Vice-presidente de mercado da ACATE) debateu estratégias e ações para dinamizar a criação e o desenvolvimento de startups e enfrentar os desafios que o mercado nacional impõe.

Ao falarem sobre suas experiências ao longo das últimas décadas, os participantes da mesa destacaram aos empreendedores presentes que o ecossistema de inovação tecnológica de SC está em constante desenvolvimento e, apesar de já ser uma referência nacional, ainda oferece muitas oportunidades para o crescimento de startups que trabalham com tecnologias emergentes. Após mais de uma hora de debate, o evento foi encerrado com um coffee break para networking dos convidados.

Voltar ao índice