Comunicação

Italianos e brasileiros analisam criação de Joint Lab On Big Data for Industry 4.0

20/12/201714:00:43

Oportunidades de estudos na Itália e de internacionalização para empresas brasileiras foram alguns dos assuntos abordados num workshop realizado dia 19 de dezembro, no auditório da FAPESC (Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina). O evento, que tem a CERTI como apoiadora institucional, incluiu palestras de Antonio Corradi, professor da UNIBO (Universidade de Bolonha); Lucia Mazzoni, chefe de Inovação em Serviços da ASTER; e Giovanni Grazia, que está à frente da Agenda Digital Emília-Romana (ADER).

Ao microfone, o reitor da UDESC, Prof. Marcus Tomasi, parabenizou a iniciativa do Prof. De Rolt em promover o evento ítalo-brasileiro.Representantes da administração pública, da comunidade acadêmica e de empresas italianas também reservaram parte da tarde para falar individualmente com interessados em detalhes dos projetos apresentados ou mesmo em possíveis parcerias.

Além disso, a vinda dos italianos serve à realização de um estudo de viabilidade para a formação de um grupo de pesquisa internacional, segundo o Prof Carlos Roberto De Rolt, da UDESC (Universidade do Estado de Santa Catarina). “Estamos hoje trazendo para a comunidade acadêmica e empresarial algo que iniciou dentro da nossa universidade, mas que estamos abrindo para todos”, disse De Rolt, que, entre outras coisas, atua no LabGES (Laboratório de Tecnologias de Gestão) do Mestrado Profissional em Administração da ESAG, um dos idealizadores do projeto UDESC-UNIBO Joint Lab.

O novo laboratório, a ser formado por pesquisadores e empresários do Brasil e de países da União Europeia, pretende pesquisar o uso de Big Data (grosso modo, grande conjunto de dados armazenados) para desenvolver a chamada indústria 4.0, ou Quarta Revolução Industrial.

O projeto que estuda sua viabilidade foi criado pela UNIBO e tem prazo para execução até junho de 2018. No próximo ano, dois eventos estão previstos para ocorrer em Bolonha, para finalização do estudo para a criação do Joint Lab on Big Data for Industry 4.0.

Durante o workshop de terça-feira, o Prof. Corradi falou sobre a UNIBO, que congrega cerca de 84 mil alunos e tem um campus avançado em Buenos Aires. A instituição fica na Emília-Romana, província italiana cujo nível de desemprego está abaixo da média nacional, ou seja, é menos de 7% enquanto que a porcentagem de desocupados na Itália supera os 12%. Essas e outras cifras foram mostradas por Grazia, da ADER. Já Mazzoni abordou a ASTER, organização sem fins lucrativos cujo foco é a inovação.

Ela disse estar interessada no modelo de inovação aplicado em Santa Catarina e por isso visitou ACATE, Sapiens Parque e Instituto SENAI no dia 18 de dezembro, com os colegas de comitiva, Claudio Bergamini (Imola Informática), Filippo Di Cesare (Engineering), Luca Foschini (UNIBO) e Patrick Baudon (Engineering). Eles participam de reunião técnica na UDESC dia 20 de dezembro e no dia seguinte encerram a missão no Brasil.

Fonte: Coordenadoria de Comunicação da FAPESC

Voltar ao índice